Sebastião Floriano Ferreira sumiu de casa na quarta (22), em Manoel Urbano.

Família não conseguiu registrar boletim de ocorrência porque delegacia estava fechada.

Sebastião Ferreira sumiu de casa na quarta-feira (22) e não deu mais notícias para família Arquivo pessoal Familiares do aposentado Sebastião Floriano Ferreira, de 67 anos, procuram por ele desde quarta-feira (22), quando ele saiu de casa na cidade de Manoel Urbano, interior do Acre.

O idoso tem alzheimer e toma remédios controlados. A família tentou registrar um boletim de ocorrência na sexta (24), mas a delegacia da cidade estava fechada. Ao G1, o filho do aposentado, Cristino Valente Ferreira, contou que a família foi informada que o idoso pegou uma carona em um caminhão na rodovia.

A casa do idoso fica próximo da residência de Ferreira, mas no momento em que ele saiu de casa estava sozinho. “Mora pertinho de mim, só dorme na casinha dele.

Come e vive mais na minha casa.

Fomos na estrada perguntar e o dono de um restaurante disse que ele passou em um caminhão de um senhor que vende frango, de carona”, explicou. Ferreira disse que conversou com o motorista que deu carona para o idoso.

O caminhoeiro falou que deixou o aposentado em Sena Madureira, cidade vizinha de Manoel Urbano, e seguiu viagem para Rio Branco. “Fomos para estrada atrás do pai, encontramos o caminhoneiro e perguntamos.

Disse que deixou meu pai em Sena, mas teve gente que já viu ele voltando a pé para Manoel Urbano.

Ainda não consegui registrar o boletim de ocorrência”, detalhou. Neste sábado, o filho disse que foi em Sena Madureira em busca do pai, mas não conseguiu informações. “Olhamos no mato, pela margem da estrada, embaixo das pontes, mas não encontramos.

Minha irmã e minha mãe moram em Sena Madureira, mas ele não foi na casa delas.

Há dias ele falava que queria ir para Rio Branco”, acrescentou. Sem efetivo O delegado Rodrigo Noll confirmou que a delegacia da cidade estava fechado porque não tem efetivo suficiente. “Não tem servidor para tirar plantão todos os dias, então, em alguns dias fica fechada.

Ontem [sexta, 24] foi feriado.

Pode também procurar a delegacia mais próxima, que no caso seria Sena Madureira, ou quando a delegacia abrir”, ressaltou. Segundo Noll, a delegacia conta atualmente com apenas três agentes plantonistas.

Cada agente fica de plantão uma vez na semana.

Falta investigador e escrivão na unidade. “A escrivã está de licença médica, não sei se volta esse ano.

Hoje [sábado, 25] está aberta e segunda [27] também.

Esse caso não chegou ao meu conhecimento”, concluiu.